segunda-feira, 17 de julho de 2017

A visão de Jesus

E eu, quando o vi, caí a seus pés como morto; e ele pôs sobre mim a sua destra, dizendo-me: Não temas; Eu sou o primeiro e o último; Ap 01, 17
João, o escritor de apocalipse conhecia muito bem o Senhor Jesus, podemos dizer que foi o Apostolo que mais o conhecia Jesus.
E agora estava maravilhado em ver Jesus novamente. Por quê?
Porque ele conhecia um Jesus cheio de dores, de sofrimento, Aquele que tinha morrido na cruz, e agora estava vendo um Jesus glorificado.
Cada olhar
A cada olhar para Jesus, o apóstolo via algo novo e descrevia, e ele vai dizendo: Seus olhos são como chama de fogo, cabelos como a branca lã, sua voz como de muitas águas.
Conhecer Jesus é assim, a cada olhar eu descubro algo novo, eu vejo algo novo, eu conheço algo diferente.
A cada passo neste caminho, Jesus se revela a nos com algo novo, a cada momento algo maravilhoso.
O olhar do mundo para Jesus
No tempo em Jesus caminhou neste mundo, muitos ao olhar para Ele, o desprezaram.
Nos hoje olhamos e o adoramos.
Venderam Jesus por 30 moedas de prata.
Hoje o vendem por um copo de bebida, um maço de cigarros, uma pedra de crack, uma amizade, um namoro, um casamento, coisas tão pequenas em comparação ao que Ele tem reservado para nos.
Abrem mão de Jesus por muito pouco.
Caí como morto
Quando João viu caiu como morto, mas por que?
Somente o homem que tem uma experiência com Jesus vivo, caem como mortos.
Somente assim o homem vive a experiência de morrer para este mundo e viver para Deus.
Colocou a destra dizendo
Quando João caiu como morto, Jesus colocou Sua destra sobre ele, João já havia sentido as mãos calejadas de Jesus, mas agora sentia as mãos de um Deus todo poderoso.
Como é bom sentir o toque de Jesus, como é bom ouvir a voz de Jesus, voz do bom pastor, a voz que acalma a alma.
Diz a palavra que, certa vez, uma viuvá carregava seu filho para a cova, Jesus encontrou com a multidão que carregava o caixão, Jesus falou e tocou no seu filho, e ele levantou.
Lazaro estava no túmulo, Jesus bradou Lazaro sai para fora.
Leproso. Nunca mais podia ver sua família. E mais, nunca mais podia sentir o toque de ninguém, o abraço de ninguém, nunca mais ele sentia a mão de ninguém, porque a lei dizia tocou no leproso fica leproso. O leproso se ajoelhou diante de Jesus, e falou Senhor se queres pode limpar-me. Jesus disse eu quero, e colocou as mão no leproso. Porque tocou...? Não precisava tocar, era só dizer, seja limpo. Mas Jesus fez questão, porque a lei dizia tocou no imundo fica imundo. Mas com Jesus foi diferente, Ele tocou no impuro e não ficou impuro, mas o impuro ficou limpo.
O amor e mais forte do que a lei.
O centurião tinha um criado enfermo a beira da morte, chega até Jesus e diz Senhor não sou digno que entres em minha casa, e sei que basta uma palavra sua para meu criado ter saúde.
Quantos familiares nossos, amigos, estão enfermos, doentes, na maior doença que é o pecado, mas basta uma palavra do Senhor, e tudo pode mudar.
Rodrigo Mota - Muriaé / MG

Um comentário:

  1. Excelente a mensagem mas apenas verifique um detalhe: Jesus não tocou no filho da viúva, no seu corpo, mas pelo que me consta no esquife. Favor verificar. Mas como mencionado a mensagem no todo é excelente.

    ResponderExcluir