sexta-feira, 3 de abril de 2020

O que a Bíblia diz sobre o coronavírus.


E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim. Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares. Mas todas estas coisas são o princípio de dores. (...) Nesse tempo muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se odiarão. Mt 24; 6,7,8 e 10

Sentados nos bancos de nossas confortáveis – ou não – igrejas, ouvíamos nossos pastores pregarem sobre escândalos, guerras, fenômenos da natureza, pestes como sinal da eminente volta do Senhor Jesus.
Ocorre que estas mensagens sempre nos foram cômodas enquanto corrupção era restrita a política ou a denominação do vizinho, aviões batiam nas altas torres de outro país, tsunamis atingiam o continente asiático e o vírus do ebola dizimava na África. A nós? A nós dizíamos: Alma... descansa, come, bebe e folga”.
Descobrimos com as redes sociais que Deus se cansou do escárnio feito por novelas, carnaval entre outras façanhas das terras tupiniquins (como se no restante da vida o Senhor não condenasse o pecado) e resolveu lembrar que o Brasil também é afetado pela Bíblia, permitindo que as profecias que até então assolavam o restante da humanidade nos atingissem por aqui. Do dia pra noite muitos brasileiros rejeitaram o deboche e o ataque gratuito a religião. Tantos outros divulgam versículos bíblicos como se houvessem aprendido, somente agora, a explicação para o momento que passamos.
Que o mundo entrasse em pânico eu não duvidaria. Mas será que o Cristão deveria estar? Avisado tanto tempo pela Palavra...
Deus anunciou o dilúvio a Noé para que construísse a arca. Avisou a José que ajuntasse em seus celeiros pois a fome viria sobre a terra. Avisos nunca faltaram.
Hoje há pessoas em desespero porque não juntaram nada em seus celeiros e não tem dinheiro para pagar as contas nem do próximo mês (lógico, falo aqui daqueles que podiam fazê-lo e preferem viver como se não houvesse amanhã). Outros juntaram muito e perceberam que, nessas horas, o excesso não faz qualquer diferença.
Para completar a profecia citada, as pessoas estão se odiando entre aqueles que querem voltar ao trabalho X que defendem ficar em casa.
Oro a Deus para que esta pandemia acabe o quanto antes. Que vidas possam ser salvas da morte física, que ninguém venha padecer de fome. Que ao sairmos deste momento possamos ter um povo mais firme nas promessas, a genuína fé possa brotar em corações que, até então, eram apenas desertos. A Palavra, como sempre, nos avisa: Jesus voltará!

quinta-feira, 12 de março de 2020

Entre dois reis


No ano em que morreu o rei Uzias, eu vi também ao Senhor assentado sobre um alto e sublime trono; ... Isaías 06:01a

Isaías teve a oportunidade de ver dois reinos. O primeiro reino era o de Uzias e o segundo o do Senhor. “Coincidentemente”, este só fora visto depois que o rei daquele morreu.

O primeiro reino teve grandes avanços na engenharia, na força bélica, nas construções e na agricultura. Seu rei era um homem que entrou no templo, desobedeceu a lei, queimou incenso (tarefa que não era permitida), não tirou os altos de sacrifícios e trazia a marca da lepra em sua testa.

O segundo reino é infinitamente superior. Pra começar, este Rei não domina só a engenharia mas é conhecedor de toda ciência. Alusivo a força, é conhecido como Senhor dos Exércitos e nunca perdeu uma batalha. Não é somente bom na construção, mas formou e fundou o mundo e tudo que nele há. Não é responsável só pela agricultura, mas pela Árvore da vida.

Mais tarde, através de seu Rei revelado em forma humana, veríamos um Homem perfeito, que entrou no templo, cumpriu a lei, se ofereceu em holocausto para salvar o pecador e trazia consigo as marcas do amor cravadas em suas mãos.

Morto o rei deste mundo há espaço para a revelação de um Rei que, quando entre nós, deixou bem claro que o seu Reinado não era para essa vida mas para uma vida eterna. A escolha de qual reino quer viver é sua. Faça a boa escolha.

sexta-feira, 6 de março de 2020

É preciso ser homem!


Pela fé Moisés, sendo já grande, recusou ser chamado filho da filha de Faraó, Hebreus 11:24


O livro de Números começa com uma ordem de Deus para que fossem contados os homens que saíssem a guerra. Crianças? Crianças não!


Paulo escrevendo aos Coríntios menciona sobre aqueles que são “meninos” em Cristo e que foram criados com “leite”.


Já o escritor de Hebreus, inspirado pelo Espírito Santo, afirma que a decisão que mudou a vida de Moisés fora tomada quando este era grande.


Ser um servo de Deus exige decisões e responsabilidades de homem. Não estou a dizer sobre uma idade específica, mesmo porque, há crianças que tem mais caráter que muitos adultos.


Mas é preciso ser homem pra dizer não ao pecado, pra resistir ao mundo, pra tomar a decisão de negar o Egito (mundo) e não ser criado pela filha de faraó com seus costumes, com seu jeito de falar, vestir, com sua cultura. A cultura egípcia era a mais influente do mundo na sua época. E daí? Não servia para Moisés.


Somente quando foi grande ele pode tomar essa decisão que mudou sua vida. Quando você vê alguém que frequenta há anos a presença do Senhor mas continua com seus vícios, suas mentirinhas, seu vitimismo, que rejeita a exortação, o ensino, saiba, você está diante de uma criança. Talvez, por isso, Davi, antes de sua morte, dá um conselho interessante a seu filho Salomão: "sê homem!"

terça-feira, 3 de março de 2020

Ímpio, falso e verdadeiro Cristão


... Levaram o Senhor do sepulcro, e não sabemos onde o puseram. Jo 20:2b
Então entrou também o outro discípulo, que chegara primeiro ao sepulcro, e viu, e creu. Jo 20:8
Maria Madalena vai cedo ao sepulcro visitar o seu querido “deus morto”. Não espere, caro leitor, que eu use uma expressão diversa. Se fosse para encontrar um Jesus Vivo não teria ido ao sepulcro e menos ainda se entristecido / assustado ao vê-lo vazio.

Dois discípulos saem apressadamente para averiguar se a mentira romana do roubo do corpo de Jesus - agora propagada por um membro dos próprios cristãos - era verdade. Ao chegar ao local a Palavra diz que eles viram e creram. Viram um sepulcro vazio e creram na ressurreição. Maria Madalena viu o sepulcro vazio e creditou um crime.

Ímpios e cristãos normalmente convivem com as mesmas situações e condicionantes. Ambos desfrutam do sol, da chuva, e para não ser repetitivo em fazer enumerações, de toda sorte de graças produzidas pela criação de Deus. Também passam por iguais dificuldades como enfermidades, desemprego, morte. A diferença é que o ímpio prefere crer na explicação do poderio romano atual. O falso cristão se inclina a sua razão e, por vezes, usa a boca pra propagar aquilo que não edifica a fé. O verdadeiro Servo do Senhor Jesus vê nas bençãos e dificuldades a mão de Deus e crê na promessa: Aquele que venceu a morte, ressuscitou,  vai voltar!

segunda-feira, 22 de julho de 2019

A oferta de José de Arimateia a Jesus



E o pôs no seu sepulcro novo, que havia aberto em rocha, e, rodando uma grande pedra para a porta do sepulcro, foi-se. Mt 27:60

José de Arimatéria é chamado no evangelho segundo João como “discípulo oculto”. Talvez, essa não fosse uma nomenclatura elogiosa, já que o próprio Jesus havia dito que não se acende uma candeia para colocar debaixo de um cesto. Além de citado como homem rico, não há muitas outras informações a seu respeito.

Nosso personagem ficou conhecido por colocar Jesus num sepulcro e foi-se. Não mais aparece nos registros bíblicos.

Deve ter dado muito trabalho abrir um sepulcro na pedra. Um esforço enorme, sendo que naquela época, ferramentas e máquinas não eram tão avançados como nos nossos dias.

Não é difícil de perceber que todo o esforço humano serve única e exclusivamente para se cavar um sepulcro na pedra da vida. Toda riqueza de “Arimateia” lhe permitiu cavar um sepulcro. Novo para quem tinha e tem dinheiro. Usado para os menos abastados financeiramente. Tanto faz, todo homem caminha pra lá.

Foi isso que José de Arimateia ofereceu a Jesus: o lugar que lhe pertencia (José), que era dono por legitimidade, tanto por sua compra financeira, tanto por seus pecados. Bem certo que não entendeu este grande mistério. A grande troca que o Filho de Deus veio fazer conosco.

Talvez, ainda, se alguém perguntasse aquele homem se ele conhecia Jesus, numa conjectura, poderia dizer que tanto conhecia que O tinha dentro de um sepulcro particular: um Jesus que não fala, não aconselha, não age, não muda vidas.

O Cristo que anunciamos não é Aquele que pode ser carregado, levado, jogado num túmulo e nada pode fazer. O Jesus que anunciamos é Aquele que ressuscitou, venceu a morte e nos garantiu que o túmulo não é o lugar Dele e nem daqueles que lhe servissem. Amém.

segunda-feira, 20 de maio de 2019

Filho




Porque todos sois filhos de Deus pela fé em Cristo Jesus. Gl 03:26

Meu primeiro filho nasceu. Depois da minha conversão, nada mudou tanto minha vida quanto este acontecimento. É inexplicável.
Eu fico feliz de vê-lo fazer as coisas mais simples. Se ele faz suas necessidades fisiológicas, me alegra, pois alivia as cólicas. Se ele consegue mamar corretamente, ficará saciado. Se dorme algumas poucas horas, será repouso a ele (e a nós pais também). Até quando ele me acorda de madrugada, com esse sorriso que vocês podem ver na foto, eu tenho grande contentamento, e olha que eu não gosto de ter meu sono interrompido...rs
Caros teólogos, críticos acessantes deste pequeno universo: não quero escrever um texto humanista, antropocêntrico, nem nada parecido, pelo contrário, quero engrandecer ao Senhor...então...
Se eu, falho, limitado, pecador, sinto tanto amor por um ser que ainda mal me reconhece e nada faz para retribuir este sentimento, creio, na minha finita compreensão que, assim é Deus: Ele nos ama de uma maneira muito mais excepcional, pois não poupou seu Unigênito para nos salvar. Ele nos ama mesmo quando ainda não correspondemos. Ele nos amou ainda no ventre da nossa mãe. Ele nos ama quando estamos fazendo tarefas simples, vendo você trabalhar honestamente para ganhar seu pão, praticando um esporte, se alimentando corretamente, se divertindo de maneira sadia, pregando o evangelho, adorando, enfim, Ele te ama.
E com essa experiência maravilhosa que tive, o que eu posso deixar de mensagem é: havia outras crianças no berçário, mas eu escolhi amar meu FILHO. Ser criança não fazia dos demais amados por mim. A Palavra nos afirma que na nossa ignorância somos criaturas mas é a fé em Cristo Jesus que nos torna filhos, logo, dignos do amor de Deus.
Se você provou desse amor, comporte-se como filho, carregue o Sobrenome e a “educação” que o PAI te deu. Muitos dizem que são filhos de Deus enquanto praticam as obras dos filhos da perdição. Não são. Honre seu Pai porque é um amor inexplicável e incompreensível. Seja herdeiro do céu mesmo sem nada ter feito para merecer tal graça (redundância), em Cristo Jesus.

segunda-feira, 13 de maio de 2019

O que tens provado?


...Errais não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus. Mt 22:29b


As Palavras de Cristo foram repetidas pelo apóstolo Pedro em sua carta quando escreve dizendo que os irmãos deveriam crescer na graça e no conhecimento.


Graça / Poder e escrituras / conhecimento são duas facetas da vida do cristão que devem ser vividas plenamente.


Infelizmente, alguns manquejam dando ênfase em um dos elementos e se esquecem do outro, isso para não falar daqueles que não vivem nenhum deles.


Uns dão muita ênfase ao estudo da Palavra. Mergulham na exegese, hermenêutica, etc. Sabem o hebraico, o grego, mas passam desapercebidos pelos conselhos bíblicos para a busca pelos dons espirituais, para viver a profecia que Jesus deixou em que faríamos milagres, maravilhas, inclusive, maiores que as realizadas em seu tempo terreno. Qual valia de sonhos, visões, revelações, profecias se a palavra encerra tudo? Dizem que com o fechamento do cânon não há mais dons do Espírito agindo, ou se os há (porque é difícil negar tão latente e profunda operação) não há ênfase na sua busca. Lembrando que, a citação dos dons espirituais é exemplificativa, pois o poder de Deus não é manifesto somente pelos tais.


Lado outro, não podemos tirar a razão daqueles que criticam a ênfase exacerbada dada a busca pelos dons e com o conhecimento superficial sobre a Palavra. Male male manuseiam a Bíblia. São levados por novas revelações diariamente. Se você é pentecostal, não deve ser difícil de conhecer alguma ovelha do seu aprisco que é atraída vorazmente por um sinal, mesmo que não haja profundidade, mesmo que seu “profeta” de estimação lhe entregue algo que a Palavra já diz, do tipo: “vi um anjo que ia com você onde você for”, traduzindo biblicamente: o anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que o temem...Sl 34:07.


Enfim, creio que como doutrina para sua igreja, a Palavra é suficiente e nenhuma visão/revelação/profecia pode alterar o que posto está (sola scriptura). Aliás, só a título de curiosidade, veja que toda seita é nascida de alguma revelação que contradiz a Palavra.


Mas creio também que Deus fala através dos dons espirituais aos seus servos hoje em dia. E a Bíblia embasa tal crença. Negligenciar tal benção, deixando de levar os irmãos a terem uma experiência mais profunda, é um grande, diríamos, desperdício.


É importante crescer no entendimento (leitura de bons livros, ouvir boas pregações, uma boa faculdade de teologia), assim como viver as experiências com o poder de Deus. Tens provado de ambos?

sábado, 11 de maio de 2019

Os céus declaram mais do que você imagina


Os céus declaram a glória de Deus ... Sl 19:01a

No Egito antigo e em diversas nações os céus eram deuses. Havia deus sol, deus lua, deus chuva, etc.

Até os dias atuais, há também a crença que os céus são uma espécie de “deus influência”. Então se você nasce no mês tal, aliado a lua x, do planeta y, da constelação z, você é bonito, feio, burro, inteligente, ganancioso, rico, pobre, calmo, nervoso e por aí vai. Aliás, isso é tão preciso quanto previsão para o próximo ano, ou seja, haverá guerras, fomes, um avião vai cair, um importante artista vai morrer. No sentido do deus influência, você é uma pessoa batalhadora, forte, capaz de mudar a vida de outras pessoas, que vai vencer, que deve ter cuidado no amor, que gosta de ser elogiada, ou seja, tudo aquilo que você quer ouvir, como se todas as pessoas que nascessem naquele período fossem iguais.

Parêntese aqui. Não difere muito de tentar crer que você já foi alguém no passado e reencarnou. Você sempre foi um rei, um súdito de um palácio, um combatente de guerra, alguém dito importante socialmente. Ainda estou procurando alguém que foi um índio que viveu lá pelas tantas de 1500, um mendigo que não tinha onde morar... E pra fechar, o misticismo na sociedade é tão forte que quando meu filho nasceu, a primeira coisa que a médica disse foi: “é de aquário” e a primeira coisa que eu tive que dizer quando vi meu filho foi: “tá amarrado!!!”

Posteriormente, com o avanço da ciência, os céus viraram campo do ateísmo, como se o “big bang” excluísse a Palavra do Senhor.

A verdade é que os céus manifestam a glória de Deus. É maravilhoso, impressionante, formidável, quando olhamos para cima e vemos o que Deus preparou para nós. Tudo tão perfeito. Quer ver? Contribuições abaixo de Wendel Oliveira – Estudante da Universidade Federal de Viçosa.

A Terra é o único planeta rochoso que contém uma lua tão grande. A efeito de comparação, a maior lua de marte (Fobos) tem 23KM de diâmetro, já a nossa Lua tem mais ou menos uns 3.500 KM de diâmetro, isso por si só já é um mistério, tendo em vista que nem a própria ciência consegue explicar como um planeta tão pequeno consegue manter uma lua tão grande em órbita. Outra curiosidade é que se não tivéssemos Lua, nossos dias durariam apenas 6 horas.

A terra fica a uma unidade astronômica do sol (UN) isso da uns 150.000.000 Milhões de KM, as medidas espaciais "pequenas" são medidas em (UN)

Júpiter, o maior planeta do sistema solar está a mais ou menos umas 4 (UN) de distância da terra, e é engraçado pois ele funciona quase como um perfeito escudo natural contra asteroides que poderiam todos os anos destruir um continente na terra (isso com sorte). A gigantesca força gravitacional de Júpiter desvia para si essas rochas, isso funciona como um aspirador de pó celeste, sem ele, eventualmente a terra seria atingida por alguns desses meteoros... E o resultado eu já mencionei. Mas enfim, o que realmente é curioso é que se juntarmos todos os outros planetas do sistema solar, nós não conseguiríamos somados, ter a massa e o tamanho de Júpiter... É como se ele fosse perfeitamente posicionado lá, naquela Órbita.

Mas isso não é nada, você já parou pra pensar por que somos o 3° planeta do sistema solar mais perto do Sol? Explico: Porque o segundo é um muito quente e o quarto é congelado.

Mas não é pela ordem que eles tem essa temperatura

Vénus (o 2°) é quente dessa maneira pois sua atmosfera é umas 100x mais densa que a da terra, isso aliada a sua composição química, gera um efeito estufa cavalar que faz o planeta ter temperaturas acima de 450 °C.

E se em Vénus o problema é a Pressão em Marte é a falta dela, Marte tem uma atmosfera de apenas 1% a da terra, isso acontece pois marte não tem um núcleo de ferro e níquel como o da terra que serve como um escudo contra os ventos solares, sem essa proteção, Marte mesmo recebendo bastante luz solar não consegue criar um efeito estufa que aqueça-o, pois os ventos solares acabam varrendo todos os gases da sua atmosfera, assim o planeta congela.

A terra tem a composição perfeita para o ser humano e a quantidade de variáveis que fazem nosso ar e nossa atmosfera ser como é, são tantas, que seria impossível listar, o que dá pra dizer é que é feita para os seres humanos.

Outra curiosidade é que apenas na Via Láctea devem existir, pelo menos, 2 bilhões de planetas como a terra. Se a vida é tão comum nas condições certas, e o universo existe a tanto tempo, por que não tivemos contato com outras civilizações?

A terra tem um eixo de inclinação de 23° o que é extremamente importante para que tenhamos estações (inverno,Verão...)

Umas 200 toneladas de rochas espaciais caem na terra todos os dias (se não fosse nossa atmosfera...)

Enfim, caro leitor, listado estão algumas “coincidências” sobre os céus criado por Deus. Mais do que isso, é só pela fé na Palavra do Criador.

quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

Mais um ano...


Mais um ano que se vai.... Mais um ano que o Vasco quase caiu, o Flamengo quase ganhou títulos. Tragédias na aviação, violência, artistas que se foram...

Todos os anos parecem “meio” que iguais. Que tudo isso vai continuar no próximo ano, não tenho dúvidas, mas será que será um ano de “meio” servos?

Vamos lá. Quantas vezes no ano você orou por mais de quinze minutos? Quantas boas literaturas cristãs você leu neste ano? Quantos livros da Bíblia você leu? Quantas visitas em hospitais, asilos, cadeias? Quantos jejuns foram levados diante do Trono do Altíssimo?

Amigo, esses questionamentos eu fiz pra mim. Apenas publiquei porque pode ser interessante pra você também. Talvez, em 2019, a dieta não saia de novo. O carro novo não venha. Mas que seja um ano que eu seja mais servo do Senhor. É o desejo que tenho pra mim e pra você.

terça-feira, 20 de novembro de 2018

Ele vem e nós vamos


Então os filhos dos profetas que estavam em Betel saíram ao encontro de Eliseu, e lhe disseram: Sabes que o SENHOR hoje tomará o teu senhor por sobre a tua cabeça? II Rs 2,3a

Onde Eliseu passava os profetas anunciavam: ele vai subir; referindo-se a pessoa de Elias que seria levado pelo Senhor.

O tempo de Eliseu para aprender mais do seu mestre era breve. Poucos dias, poucos momentos. Perguntado por Elias pouco antes da sua partida o que ele (Eliseu) queria, não exitou em pedir porção dobrada do Espírito.

Bem, hoje continuamos a fazer o mesmo pedido que Eliseu: queremos mais do Espírito Santo. O tempo também é do breve. Só que em vez de anunciar que ele vai, anunciamos: Ele – Jesus - vem e nós vamos com Ele!

segunda-feira, 30 de julho de 2018

Troque o Eu por Nós.


Ne 04, 13b ... e pus ao povo pelas suas famílias com as suas espadas, com as suas lanças, e com os seus arcos.

Às vezes um dos cônjuges é melhor administrador que o outro, logo, tomará frente face aos negócios da família. Talvez, em outro lar, os dois dividam a mesma conta bancária. Outros, ainda, cada um tem sua parcela de responsabilidade financeira separada. Não importa.

Importa que ambos tenham a consciência que aquilo que conseguiram foram juntos, em família. Nada mais triste do que ver casais se despedaçando enquanto um deles tenta desesperadamente dizer que foi o responsável pela compra da casa, do carro...

Não existe instituição mais atacada hoje do que a família. Querem mudar seus conceitos, seus valores. Casamentos deixaram de ser perenes, duradouros, pra ter prazo de validade, na ideia derrotada que "se der errado eu separo" (primeiro passo para o fracasso). Namoros que atropelam seus limites. Pais que não tem tempo para orar, abraçar seus filhos. Filhos educados pela rua.

A reconstrução dos muros de Jerusalém, citada no texto por Neemias, deveria ser em família. Ao ficar pronto, todos podiam dizer "essa parte do muro foi minha família quem fez". Esposas ajudando maridos. Filhos ajudando os pais ou quando pequenos demais para trabalhar, brincavam próximos, vendo os pais unidos.

Aliás, diga-se de passagem, inveja e desejos alheios são frutos de muros baixos. Aí dá tempo pra ficar olhando o jardim, a esposa, o emprego alheios e esquece de viver em contentamento com o que Deus lhe deu.

Meu amigo, há tempo. Que tal começar hoje a construir os muros de proteção e limites da sua família, trocando o eu - fiz - pelo nós - fizemos? Sua família te espera!

terça-feira, 24 de julho de 2018

Salve-se quem puder!


E o anjo de Deus, que ia diante do exército de Israel, se retirou, e ia atrás deles... Ex 14, 19a

Se Jonas, sendo profeta de Deus, vendo 120 mil almas em arrependimento, não mudou seu intento de ver Nínive destruída, não me espanta ver "crentes" conformados em não pregar o evangelho. Ou pior, um evangelho seletivo, que vai atrás de famílias perfeitas, mas que não quer encarar as dificuldades das cadeias, prisões, hospitais, asilos, orfanatos, centros de recuperações de drogados, etc. Um evangelho que não cuida de ovelhas doentes, antes, prefere as sãs, mesmo porque, Jesus disse que veio para os saudáveis (#SQN). Não me espanta ouvir uma senhora dizer que deveríamos orar para certa pessoa ir embora da igreja pois ela é muito problemática. Não me espanta, mas dói.

Quando o povo saiu do Egito e viu o exército de Faraó vindo em sua direção, talvez, pela falta de fé recorrente narrada na Bíblia, aquele deserto tenha virado um "salve-se quem puder". Mulheres, crianças, deficientes, idosos, enfermos tenham se tornado a cauda da multidão. Como diz uma velha brincadeira, quando você está com outra pessoa e um leão vem para atacar, você não precisa correr mais que o leão, apenas, mais que seu amigo...

Vendo a indiferença ou a incapacidade de resposta bélica, Deus provê que o anjo e a nuvem fossem para trás do rebanho. Lá, fizeram separação entre Egípcios e Hebreus.

O cuidado do Senhor com a ovelha que se perde e o Pastor vai atrás é notável. Este é o verdadeiro evangelho. Que resgata aquele homem desacreditado, esquecido. O povo só foi salvo pois havia um anjo a retaguarda. Mais próximo dos esquecidos do que os vanguardas. Existe uma diferença entre salve-se quem puder e salvem a quem puder. Qual é o seu pensamento?

segunda-feira, 16 de julho de 2018

Lições da saída.


A saída do povo Hebreu do Egito é uma sombra maravilhosa da saída da igreja rumo a eternidade. De muitos textos que já publiquei a respeito, fiz um compilado enfatizando alguns detalhes:

1 - O livro de Hebreus diz que Moisés sendo grande (homem / crescido) negou ser chamado filho da filha de Faraó (Hb 11,24). Servir a Deus é uma decisão para homens. Não é para criança. Não é para pessoas imaturas, irresponsáveis, infantis, vitimistas. Pessoas que não se deixam exortar. "Ora, qualquer que se alimenta de leite é inexperiente na Palavra da Justiça, pois é criança".

2 - Hoje nós sabemos que Deus enviou dez pragas ao Egito. Mas os Hebreus nunca sabiam qual seria a última. Nós não sabemos o dia nem a hora, não sabemos qual será a última noite de sono, o último culto, o último dia de trabalho. Sabemos que, em breve, este dia chegará!

3 - As primeiras três pragas atingem tanto egípcios, tanto Hebreus. Depois disso, Deus faz separação. Ás vezes o povo de Deus também é atingido por algumas tribulações. Isso serve para mostrar que esse mundo, o Egito contemporâneo, não é um bom lugar pra viver. Se isso não ocorresse, seu bom carro, sua boa família, seu bom emprego, churrasco no fim de semana e a primeira colocação do time do Flamengo no Brasileiro te convenceriam facilmente a ficar por aqui. Porque o Senhor corrige o que ama, e açoita a todo filho a quem recebe.” (Hebreus 12:6). Thomas Brooks já dizia "Não pode haver uma maior evidência do ódio e da ira de Deus do que Sua recusa em corrigir os homens por seus caminhos pecaminosos e por suas vaidades!"

4 - Após a confirmação que o que Deus promete Ele cumpre, até mesmo alguns egípcios começaram a cumprir as orientações dadas através de Moisés. O único detalhe é que o Hebreu cumpria orientação para ter o gado em oferta ao Senhor, já o egípcio fazia para manter seu patrimônio. Servo de Deus busca ao Senhor pensando na eternidade. Falso servo busca pensando nas coisas dessa vida. Paulo já nos advertira em I Co 15:19 que quem busca a Cristo para essa vida é o mais miserável de todos os homens.

5 - As tentativas de Faraó junto a Moisés, contidas nos capítulos 08 e 10 do livro de Êxodo são parecidas com as ofertas que recebemos. Faraó "negocia" oferecendo que o povo adorasse a Deus no próprio Egito, que se fossem embora, não fossem longe, que indo, deixassem para trás a família. A proposta está lançada: servir a Deus mas continuar desfrutando do mundo de pecado, loucuras e excessos. Não precisa se distanciar, não precisa de santidade. O Egito sempre perto e acessível. Não há a necessidade de deixar o passado, o velho homem. Por fim, deixa sua família. Se essas propostas batem a porta do seu coração, tenha pra elas o NÃO convicto feito o de Moisés.

6 - O mesmo Mar Vermelho foi maravilha para Israel e foi morte para os egípcios. A mesma dolorosa cruz foi o lugar de encontro do ladrão com o Senhor e foi a sentença de condenação do outro malfeitor. O inimigo tinha certeza que o mar seria o ponto de derrota dos Hebreus. Era uma luta desigual. Uma força para a qual não havia providência humana disponível. Mas Deus agiu! Do meio de uma grande prova você pode ver Deus agindo em seu favor. Pisar um caminho que ninguém trilhou. Hebreus andaram a passos secos dentro do mar. Pedro andou sobre as águas. E a igreja pisará nas ruas de ouro. Caminhos que só os servos do Deus vivo tiveram e terão o prazer de trilhar.