terça-feira, 21 de novembro de 2017

A indiferença de Deus

Aproveitando minhas últimas horas de férias deixo mais um texto. Na verdade, é parte do livro: O Silêncio do Cristão Sob o Ardor da Vara de Thomas Brooks. Se até então você não tinha visto suas lutas e provas por este prisma, pode se surpreender...

Porque o Senhor corrige o que ama, e açoita a todo filho a quem recebe.” (Hebreus 12:6)

Quando Ele não demonstra ira!
Não pode haver uma maior evidência do ódio e da ira de Deus do que Sua recusa em corrigir os homens por seus caminhos pecaminosos e por suas vaidades!

Quando Deus recusa-se a corrigir, resolve destruir! Não há homem tão perto do machado de Deus, tão perto das chamas, tão perto do Inferno, quanto aquele a quem Deus deixa de colocar em grande medida sob sua vara! “Eu repreendo e castigo a todos quanto amo; sê, pois zeloso, e arrepende-te” (Apocalipse 3:19).

Deus mostra-se muito mais furioso quando Ele não demonstra ira!
Quem pode meditar seriamente sobre isso e não ficar em silêncio sob o ardor da vara de Deus?

Todo Inferno que você alguma vez terá!

Considere Cristão, que todas as provas e problemas, calamidades e misérias, cruzes e perdas que você encontrar neste mundo, será o único Inferno que você terá!

Aqui e agora, você tem o seu Inferno. Logo mais, você deverá ter o seu Céu! Sua pior condição é aqui e agora; o melhor ainda está por vir!
(...)
Aqui você tem todas as suas amarguras, mas as suas doçuras ainda estão por vir! Aqui você tem as suas tristezas, mas as suas alegrias ainda estão por vir! Aqui você tem todas as suas noites de inverno, mas os seus dias de verão ainda estão por vir! Aqui você tem todos os seus males, porém, suas benesses ainda estão por vir!

A morte porá fim a todos os seus pecados e a todos os seus sofrimentos! A morte será uma entrada para essas alegrias, prazeres e confortos que nunca terão fim!
(...)

Então a escória aparece!
Poucos Cristãos veem e compreendem a si mesmos corretamente. Nas provações, Deus revela grande parte da pecaminosidade de um homem a fim de levá-lo à piedade. Quando o fogo é colocado sob a panela, logo aparece a escória. Assim, quando Deus prova uma pobre alma, Oh! Como... a escória do orgulho, a escória da murmuração, a escória da desconfiança, a escória da impaciência, a escória do mundanismo, a escória da carnalidade, a escória da loucura, a escória da obstinação — que se revela no coração da pobre criatura?


Os julgamentos são o espelho de Deus em que Seu povo pode ver suas próprias falhas. Oh! Que frouxidão, que vileza, que miséria, que bacia de imundícia, que abismo de maldade que as provações revelam existir em seus corações! “Eis que te purifiquei, mas não como a prata; eu escolhi-te na fornalha da aflição” (Isaías 48:10). Pág 06/07

Fonte: Facebook.com/OEstandarteDeCristo

OEstandarteDeCristo.com Issuu.com/oEstandarteDeCristo 

9 comentários:

  1. Excelente reflexão. Acredito que há três tipos de provação: 1- Consequências de nossas erradas. 2-Consequencia das escolhas de pessoas em nossa volta.Ex: O pai sofre pela escolha errada do filho.
    3- Aquelas permitidas por Deus para nosso crescimento, aprendizado e repreensão.
    A medida que nos tornamos mais obedientes, tornamos mais fortes ao mesmo tempo que evitamos aquelas como consequência de nossas escolhas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, falei apenas de uma delas. Muitas provações nós mesmos arrumamos...

      Excluir
  2. Muito sério e muito bonito! Eu particularmente sempre peço a Deus que nunca deixe de falar comigo mesmo que seja para repreender. Pois imagino que deve ser angustiante ficar sem ouvir a voz de Deus.

    ResponderExcluir
  3. Muito sério e muito bonito! Eu particularmente sempre peço a Deus que nunca deixe de falar comigo mesmo que seja para repreender. Pois imagino que deve ser angustiante ficar sem ouvir a voz de Deus.

    ResponderExcluir
  4. Parabens. Muito bom o texto. Lendo esse texto me lembrei de todas as vezes que eu questionei " porque eu " e essa foi a melhor resposta que eu poderia ter recebido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucas;

      Não foi só você que já se fez essa pergunta. Muitos cristãos já a fizeram. Tentei com este texto repassar a compreensão que você chegou.

      Excluir
  5. Excelente texto. Lutas e provas todos nos passamos, independente de ser servo do Senhor ou não. A diferença e que os servos de Deus, o Senhor sustenta desde que seja fiel, obediente e temente a Ele.

    ResponderExcluir