segunda-feira, 20 de junho de 2011

A santidade na casa


Lv 27

14: E quando alguém santificar a sua casa para ser santa ao SENHOR, o sacerdote a avaliará, seja boa ou seja má; como o sacerdote a avaliar, assim será.
Com o passar do tempo os religiosos trataram de deturpar alguns ensinos. Santidade deixou de ser uma separação do mundo, uma questão pessoal, uma intimidade com o Senhor para ser algo exterior, aparente. Isso não é exclusivo do nosso tempo, mas o próprio Senhor Jesus encontrou a mesma situação em Israel.

Mateus: 23: 25
Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que limpais o exterior do copo e do prato, mas o interior está cheio de rapina e de iniqüidade.

Se a santidade é algo aparente e as “instituições” que falam de Deus se tornaram políticas, achamos consolo no 1º texto. Não importa a aparência da casa, não importa se a pessoa é de fala mansa e emotiva. Se alguém deseja realmente santificar sua casa ao Senhor, passará pelo crivo, pela inspeção do sacerdote (Jesus).

Hebreus: 3: 1
POR isso, irmãos santos, participantes da vocação celestial, considerai a Jesus Cristo, apóstolo e sumo sacerdote da nossa confissão,

Ele é quem vai dizer se é boa ou má. O Sacerdote analisa o interior da casa, nada fica escondido, nem aquela mágoa que estava varrida para debaixo do tapete, nem aquele pensamento atrás da porta nem mesmo aquele “pecadinho” escondido dentro do pote de Nescau atrás do vidro de maionese....nada....nada vai ficar sem que a luz do Senhor não alcance e revele toda a casa. Assim, santidade não é uma medida dada por homens, mas é o quanto Jesus vai dizer da sua casa (coração).

2 comentários:

  1. Belo texto, interessante. Que o Senhor continue lhe ajudando.

    Abraço,

    Josué

    ResponderExcluir