segunda-feira, 3 de outubro de 2011

A vinha serve de horta?


2: Então Acabe falou a Nabote, dizendo: Dá-me a tua vinha, para que me sirva de horta, pois está vizinha ao lado da minha casa;

I Rs 21, 02a
A história da vinha de Nabote é bem conhecida mas um detalhe nos chama demasiadamente nossa atenção: o intento do rei Acabe em ter a vinha como horta. A vinha de Nabote ficava ao lado do palácio do rei e por causa do valor da vinha (herança de seus pais), aquele servo não abriu mão daquilo que ele tinha recebido.
A bíblia não diz que Acabe iria acabar com a vinha, diz somente que ele a teria como uma horta.
Deus está realizando uma grande obra no meio do seu povo. Diz a Palavra que nos últimos dias a operação do Senhor nesta obra seria de tal maneira que se fosse contada, muitos não acreditariam. Junto a sua grande obra, Deus tem levantado um povo que está disposto a valorizar esta benção, um povo que entendeu que essa obra é o maior valor que recebemos, é a nossa herança.
Mas vejamos o intento do rei: ter a vinha como horta. A vinha é a figura da obra de Deus, a igreja fiel. A horta é a religiosidade. Qual a diferença? Simples, Acabe representa exatamente aqueles que não tem qualquer compromisso com o Senhor, com a herança, com o fruto. Em pouco tempo, Acabe transformaria a vinha em horta, ou seja, não teria o mesmo zelo, não cuidaria, plantaria outras coisas ali no meio e só iria na vinha o dia que quisesse pegar um fruto. Já viu aquelas pessoas que tem uma hortinha nos fundos do quintal? Que vai ali só para pegar um pé de alface para fazer no almoço, mas que se não tiver tá bom também? Costuma a horta estar suja, ou quando não, o fato é, a horta é o compromisso individual, somente da pessoa. Assim vive os Acabes de hoje, procuram a Deus somente quando querem algum fruto, não tem zelo, preocupação, ou quando o tem, esta voltado a si mesmo, e pior, ainda tem ideias de plantar outras coisas, chegam com ideias mundanas e querem levar essa horta para dentro da igreja, resultado: muita gente que começou recebendo uma benção, se perdeu no meio do caminho, perdeu a identidade de vinha (igreja) e hoje está como uma horta (…).
(...) Não vou ousar preencher tal espaço. O cristianismo de hoje se encarrega de o fazê-lo.

2 comentários:

  1. Meu amigo, certamente fui muito abençoado ao ler essa mensagem, só Deus sabe o quanto eu precisava dessa palavra. Precisamos valorizar a Herança que o Pai nos deixou. Um grande abraço e que Deus te abençoe rica e abundantemente!

    Wexley

    ResponderExcluir
  2. Sim meu amigo, precisamos valorizar a benção da vinha em nosso meio.

    abraços

    ResponderExcluir