terça-feira, 6 de novembro de 2012



A razão não atinge o céu...

Quando o homem tentou construir uma torre que tocasse o céu (A famosa torre de babel), fruto da ideia humana, foram espalhados e ficaram confundidos pelas línguas diferentes que se formaram.

Quando do alto, Jesus batizou seus discípulos com o Espírito Santo, houve línguas diferentes, mas cada um escutava na sua própria língua. Com a pregação de Pedro, houve conversão e união dos irmãos.

Quando Jesus nasceu, o céu estava em festa, mas os homens dormiam. Era noite, mas a luz dos anjos que adoravam o menino fez dia. (Lc 02:09)

Quando Jesus foi crucificado, até o Pai virou-se para não ver a dor e o sofrimento do FILHO. Tristeza no céu. Já na terra, as pessoas faziam questão de olhar aquela cena horrível. Era festa na terra (páscoa).

Na morte de Jesus, era dia, mas tornou-se noite com as trevas que cobriram a terra.

Quando Jesus nasceu houve a morte das crianças.
Quando Jesus morreu muitos mortos ressuscitaram.

E você ainda quer entrar no céu pela sua razão?

Fonte da foto: bemviverapometria.wordpress.com

10 comentários:

  1. Amém!
    É verdade o homem e sua razão, não há um limite o homem a todo o instante tenta tomar a frente de Deus os sinais estão claros para quem quer e não quer ver.
    Sem santificação o homem não verá a Deus!

    APDSJ A TODOS!

    Jéssica Melo

    ResponderExcluir
  2. Realmente não há limites para as invenções humanas. Chega a ser triste ver a realidade do evangelho no Brasil.

    abraços

    ResponderExcluir
  3. A PAZ DO SENHOR JESUS AMADO IRMÃO

    Que postagem maravilhosa, que Deus continue abençoando, te sustentando, e continue sendo um vaso na~s mãos do Senhor.

    Atenciosamente

    Wallace Blog Bíblia a Palavra de Deus

    bibliaapalavradedeus.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado caro amigo.

      Que Deus o abençoe grandemente.

      abraços

      Excluir
  4. Respostas
    1. Entendo o pequeno comentário. Está chegando o dia...

      Que Deus o abençoe.

      abraços

      Excluir
  5. Paulo falou em Romanos sobre o culto racional. Segundo ele, ainda quando escreveu sobre os dons, o entendimento precisa de edificação. A razão e a fé podem, tranquilamente, caminhar juntos por BOA PARTE DO TEMPO. Porém, se em algum momento a fé divergir da razão, o servo de Deus sabe que precisa optar pela fé, pois a razão certamente estará... sem razão.
    Abraço, caro amigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom o comentário. Se continuar neste nível vou substituir a postagem pelos comentários.

      abraços

      Excluir
    2. Rapaz, essa postagem dá até nó em nossas cabeças, é como tentar entender que numa festa de aniversário, que deveria ser uma benção, acabaram matando a profecia, criando maldição (aniversário de Herodes, morte de João Batista) e, tantos outros exemplos da bíblia...

      ... Assim sendo, fica mais fácil entender porque em a biblia nos ensina que:

      O coração dos sábios está na casa do luto, mas o coração dos tolos na casa da alegria.
      Eclesiastes 7:2 e 7:4

      Melhor é o sofrimento do que a alegria, porque com a tristeza do rosto se faz melhor o coração.
      Eclesiastes 7:3

      Por isso sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco então sou forte (Isso após Paulo insistir acerca do espinho na carne e receber a resposta de Deus que a graça Dele era o que bastava).
      2 Coríntios 12:10

      O céu está, para nós, numa matemática inversa... porque quanto mais difícil estejam as circunstâncias, mais perto de Deus estaremos, pois são as dificuldades da vida que nos ensinam (na prática) o quanto necessitado e dependente de Deus somos.

      Parabéns pela postagem... muito interessante.

      Excluir
    3. Amigo;

      Tá lendo bem a Palavra hein. Quantas citações.

      Enriqueceu bastante. Obrigado

      abraços

      Excluir